santa-candida

abrigo-virtual

Edição 414 - NOVEMBRO 2014
Clique na capa e aguarde o carregamento da página para começar sua leitura.

Edição Especial - NOVEMBRO 2014
Clique na capa e aguarde o carregamento da página para começar sua leitura.

Banner

Pesquisa

Do que nosso bairro mais precisa?
 

twitter-sigaface-siga

siga-nos

AGORA ONLINE

Nós temos 43 visitantes online

Visitas

Visualizações de Conteúdo : 1330794
Administrador Regional fala sobre as obras da Prefeitura na região PDF Imprimir E-mail
Escrito por Susan Mello   
Ter, 09 de Dezembro de 2014 13:14

marco 7

Na Rua da Cidadania Fazendinha-Portão fica a Administração Regional de alguns bairros de Curitiba, são eles: Água Verde, Fanny, Fazendinha, Guaira, Lindóia, Novo Mundo, Parolin, Portão, Santa. Quitéria, Vila Izabel e parte do Campo Comprido.

Esta regional, entre outras ações, responde pela interligação entre o planejamento local e o da cidade, de acordo com a Prefeitura de Curitiba. Marco Aurelio Lima de Mello, o Administrador Regional, nos conta sobre as ações executadas nos últimos meses, obras em planejamento bem como algumas necessidades do bairro Água Verde.

Marco Mello afirma que nos últimos meses, ações da Guarda Municipal acabaram com atos de vandalismo e perturbação da ordem durante a feira noturna do Água Verde, realizaram trabalhos de manutenção urbana, patrulhamento no Cemitério Água Verde, revitalização de algumas vias, como a Rua Dom Pedro I, Rua Carlos Dietzsch e Rua Luiz Parigot de Souza. Também a implantação do semáforo na Rua Guilherme Pugsley com Brasílio Itiberê.

Já nos bairros da região, as obras que ficaram pendentes da gestão anterior foram finalizadas. Como o término da ponte da Vila Nina (Fazendinha), revitalização da Rua Carlos Klemtz, término da obra e inauguração do Parque Guairacá (Fazendinha), nova passarela de pedestres sobre o rio Barigui, nova iluminação pública na praça Dr. Francisco Ribeiro de Macedo, sinalização de trânsito e lombadas em diversas ruas. Assim como um trabalho preventivo de manutenção de caixas de captação e galerias pluviais, que minimizaram o efeito das fortes chuvas na cidade.

Marco Mello conta que o bairro Água Verde tem uma grande estrutura urbana, e necessita de manutenção, ordenação do trânsito e segurança. Ele diz ainda, que há obras em planejamento para os bairros Água Verde e Portão. São elas a construção do CMEI Portão (Centro Municipal de Educação Infantil), o qual atenderá cerca de 200 crianças, a implantação de iluminação e pista de caminhada no entorno do Cemitério Água Verde, urbanização do entorno do Rio Guaira (entre as Ruas Dom Pedro I e Av. Pres. Kennedy) e semáforo na Rua Eduardo Carlos Pereira com Rua Maranhão.

Quando questionado sobre as obras do metrô da cidade, diz que não pode responder, pois não possui o conhecimento necessário deste assunto.  Mas Marco Mello fala sobre as perspectivas para o próximo ano e nos envia um recado. “Esperamos que a arrecadação do Município aumente, pois existe uma dificuldade financeira muito grande, principalmente no custeio dos serviços públicos, para que possamos ter o andamento normal de obras e ações para nossa cidade, e o cumprimento do Plano de Governo em sua íntegra. E aproveitando, gostaria em nome do nosso Prefeito Gustavo Fruet e dos servidores da Administração Regional do Portão/Fazendinha desejar um Natal de luz, paz e saúde a toda comunidade curitibana.”

Esperamos que as obras de urbanização, segurança e iluminação prossigam no próximo ano em nosso bairro, e que se estendam a toda Curitiba. 

 
Alvaro apresenta projeto sugerido por Sergio Moro PDF Imprimir E-mail
Escrito por Redação   
Ter, 09 de Dezembro de 2014 09:47

0912 alvaro dias sergio moro

O senador Alvaro Dias (PSDB/PR) apresentou nesta segunda-feira um projeto de lei que proibe os condenados de corrupção de responderem processos em liberdade se não devolverem aos cofres públicos os recursos desviados.

O projeto atende a uma sugestão do juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, que investiga desvios na Petrobras, havia sugerido publicamente que o Congresso aprovasse projeto de lei semelhante. Para Moro, "se o condenado mantém escondida fortuna amealhada com o malfeito, o risco de fuga ou de nova ocultação do produto do crime é claro e atual", conforme artigo publicado em agosto. 

Segundo o senador Alvaro Dias os condenados por corrupção, peculato ou desvio de recursos públicos devem ter as detenções mantidas se não houver a devolução do dinheiro. "Deixar esse condenado livre se traduz em risco de fuga ou de nova ocultação do produto do crime. Em outras palavras, sua liberdade aumenta a probabilidade de a aplicação da lei penal não ser garantida, e esse é um dos requisitos da prisão preventiva", afirmou.

Para ser aprovado, o projeto precisa tramitar em três comissões do Senado e, em seguida, ser aprovado pelos plenários do Senado e da Câmara.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 5 de 372

jav-separador

         twitter-siga-footerface-footer
Copyright © 2010-2013 Jornal Água Verde. Todos os direitos reservados.
Abrigo Virtual