santa-candida

abrigo-virtual

Edição Digital - JUNHO 2016
Clique na capa e aguarde o carregamento da página para começar sua leitura.

Edição - JULHO 2016
Clique na capa e aguarde o carregamento da página para começar sua leitura.

Banner
Banner

Pesquisa

Do que nosso bairro mais precisa?
 

twitter-sigaface-siga

siga-nos

AGORA ONLINE

Nós temos 26 visitantes online

Visitas

Visualizações de Conteúdo : 2449638
Deputado Tadeu Veneri: "Curitiba não está sendo bem administrada" PDF Imprimir E-mail
Escrito por Redação com Gilnei Machado   
Sex, 19 de Agosto de 2016 15:23

tadeu veneri 3

O deputado estadual Tadeu Veneri (PT) está exercendo o quarto mandato na Assembleia Legislativa do Paraná. Nesta legislatura, Veneri continua presidindo a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania e integra também, como membro titular, a Comissão de Finanças. Veneri é suplente na Comissão de Constituição e Justiça.

Ex-funcionário do Banco do Brasil, Veneri começou sua militância política no movimento sindical. Seus mandatos parlamentares foram construídos nas lutas populares e sindicais e no compromisso com a defesa da classe trabalhadora. Ele atuou em todo o estado, na década de 70, ajudando na organização dos trabalhadores e na construção da oposição sindical dos bancários em vários municípios do interior.

Na entrevista a seguir ele fala sobre sua candidatura a prefeito de Curitiba.

Quais os motivos que o levaram a se candidatar a prefeito de Curitiba?
Tadeu Veneri - Curitiba, hoje, não é uma cidade de todos. Ela está subordinada aos interesses de um pequeno grupo de privilegiados. Eu realmente quero que Curitiba se transforme em uma cidade plural e passe a pertencer, de fato e de direito, a todos aqueles que aqui vivem. Por isso estou nesta disputa pela Prefeitura da cidade. 
 
Curitiba está sendo bem administrada atualmente?
Tadeu Veneri - Não. Mesmo tendo acesso a um dos maiores orçamentos públicos do país, a atual gestão não tem pulso nem demonstra interesse político para fazer o que precisa ser feito na cidade. A gestão atual é submissa aos interesses de algumas poucas empresas privadas ou organizações que operam serviços públicos a eles concedidos. Os casos mais emblemáticos estão no sistema de transporte e na gestão do lixo, mas também podem ser observados em áreas como habitação e tecnologia da informação.
 
Quais suas propostas para melhorar a nossa cidade?
Tadeu Veneri - Nossas propostas principais concentram-se nos eixos de habitação, mobilidade urbana saúde e educação. No campo de habitação, pretendemos dar andamento a um processo contínuo de regularização fundiária, uma vez que hoje dezenas de milhares de pessoas habitam uma Curitiba clandestina. Na mobilidade urbana, pretendemos estimular o uso dos diferentes modais de transporte disponíveis na cidade. Também pretendemos melhorar as condições de uso do transporte público. Afinal, não é à toa que o número de usuários de ônibus tem diminuído consideravelmente. Saúde, educação e participação democrática também são temais centrais do nosso programa de governo. Na saúde, é urgente aumentar a oferta do atendimento de especialidades. Não é aceitável que um paciente passe meses ou até mesmo anos para conseguir uma prótese, por exemplo. Também pretendemos implementar em Curitiba um orçamento participativo, assim como aprimorar os mecanismos de gestão e participação democrática da cidade. Ao mesmo tempo, asseguraremos pelo menos 30% do orçamento municipal à educação.
 
Última atualização em Sex, 19 de Agosto de 2016 15:24
 
Os bobalhões que ajudaram os bobalhões da natação dos EUA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fernando Brito - Tijolaço   
Sex, 19 de Agosto de 2016 10:54

nadadores

Convenhamos, um grupo de jovens viajando em outro país encherem a cara, arrumarem uma confusão, se envolverem em brigas e quebradeiras não chega a ser uma raridade.

Aliás, ainda que tivessem, mesmo, sido assaltados alta madrugada  também seria algo que acontece em todas as grandes cidades do mundo.

Hoje mesmo o site da polícia de Nova York pede ajuda para identificar um homem que tentou assaltar um policial fora do serviço no Bronx, o que resultou em tiroteio e ferimentos no pescoço do policial. Às sete da noite… Mês passado, o  lateral-direito Douglas, do Barcelona, foi vítima de um assalto, naquela cidade espanhola.

A única diferença é que, durante meses, anos a fio, bate-se na tecla dos assaltos e da insegurança no Rio de Janeiro. Que são reais, óbvio, mas não são do tamanho que pintam, em cores monstruosas, pelo menos não nas áreas turísticas.

Certamente isso ajudou aos bobalhões norte-americanos a inventarem a história do assalto que, na verdade, foi amplificada justamente por toda esta, digamos, “preparação olímpica”, como também a ridícula foto da goleira da seleção de futebol dos EUA, Hope Solo, vestida com trajes de apicultor por conta do zika.

No caso deles, tudo agravado por acharem que estavam num lugar de selvagens.

Mas nós mesmos somos mestres em nos depreciar.

E mestres, também, em dar corda para este tipo de bobagem, transformado em assunto principal da mídia. Isso aí é causa para ser julgada de estalo, aplicar uma bela multa (é dólar, certo?)  aos imbecis e dar ao caso tamanho que merece: uma titica, como dizia minha avó.

Parece que até os americanos estão tratando isso como o ridículo que é, sem patriotadas ou “ofenderam a polícia”, porque é, como se disse ao início, uma estupidez sem maiores consequências, senão na mídia.

Bem faz o tablóide New York Post que teve a sacada genial de fazer um trocadilho entre a água onde os bobalhões são espertos e o o famoso caso das mentiras que derrubaram Richard Nixon da Presidência…

 

Última atualização em Sáb, 20 de Agosto de 2016 08:46
 
JOVEM QUE ACUSA O PASTOR E DEPUTADO FELICIANO DE ESTUPRO É INDICIADA POR EXTORSÃO PDF Imprimir E-mail
Escrito por Brasil 247   
Sex, 19 de Agosto de 2016 10:48

patricia

A jornalista Patrícia Lélis (22) foi indiciada pelos crimes de extorsão e denunciação caluniosa no caso onde ela acusa o assessor do deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Talma Bauer, de sequestro e cárcere privado; em uma outra denúncia que está sendo investigada pela polícia, Patrícia acusa o parlamentar de ter agressão e tentativa de estupro; "Ao término do inquérito, que já está no segundo volume, vou pedir a prisão preventiva dela", disse o delegado Luís Roberto Hellmeister, responsável pela investigação que corre em São Paulo

247 -A jornalista Patrícia Lélis (22) foi indiciada pelos crimes de extorsão e denunciação caluniosa no caso onde ela acusa o assessor do deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Talma Bauer, de sequestro e cárcere privado. Em uma outra denúncia que está sendo investigada pela polícia, Patrícia acusa o parlamentar de ter agressão e tentativa de estupro. "Ao término do inquérito, que já está no segundo volume, vou pedir a prisão preventiva dela", disse o delegado da 3ª Delegacia de Polícia, Luís Roberto Hellmeister, responsável pela investigação que corre em São Paulo, ao jornal O Estado de São Paulo.

Com o indiciamento, a defesa da estudante pediu um prazo de cinco dias para que Patrícia faça um aditamento do depoimento prestado no último dia 5, além de presentar novas testemunhas e apresentar provas de que a jovem teria sido mantida em cárcere privado entre 30 de julho e 5 de agosto, como ela alega. Patrícia acusa Bauer de tê-la mantida refém, sob coação, neste período.

Patrícia contou à polícia que Bauer obrigou a gravar dois vídeos negando as acusações contra Feliciano. O delegado recuou da intenção de pedir a prisão temporária de Bauer após ouvir testemunhas e obter provas que derrubaram a acusação de sequestro., como um vídeo onde Patrícia aparece negociando com Bauer o recebimento de R$ 50 mil para que ela ficasse em silêncio. O ex-namorado de Patrícia, Rodrigo Simonsen, também contou que entre os dias 30 de julho e 5 de agosto, dormiu quatro noites com ela em um hotel capital paulista e 'que nestes quatro dias não encontrou Bauer".

 

 
Concerto em homenagem a Paulo Leminski abre o Mês da Literatura PDF Imprimir E-mail
Escrito por Agencia de Notícias do Paraná   
Qui, 18 de Agosto de 2016 09:19

leminski mes

A Secretaria de Estado da Cultura e a Biblioteca Pública do Paraná promovem o Mês da Literatura, entre 24 de agosto e 25 de setembro. Para abrir a programação do evento, a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta na próxima quarta-feira (24/08), às 20h30, no Guairão, o concerto Paulo Leminski – Canções e Poemas. A data é uma homenagem ao nascimento do poeta (24 de agosto). Já o encerramento das atividades coincide com o aniversário de 80 anos da Academia Paranaense de Letras, criada em setembro de 1936.

Com regência do maestro Alessandro Sangiorgi, o concerto terá participações de Estrela Leminski, Téo Ruiz, Ná Ozzetti, Rogéria Holtz e Aurea Leminski. O programa abre com a declamação da poesia Sintonia para Pressa e Presságio e segue com as canções e poemas Verdura, Se houver céu, Hoje tá tão bonito, A você amigo, Navio, Filho de Santa Maria, Polonaises, Live with me, Xixi nas Estrelas, Luzes, e Valeu. Todas as composições são de Leminski ou têm participação do poeta. Como parte das comemorações, na ocasião será lançado o LP duplo Leminskanções.

Leminski experimentou diversas linguagens artísticas. Faleceu aos 45 anos e deixou um grande legado na literatura e na música. Produziu cerca de 100 músicas, entre canções e parcerias, catalogadas em um livro de partituras recém-lançado. Nos anos 1980 estas composições foram gravadas por Caetano Veloso, Blindagem, A Cor do Som, Ney Matogrosso, Paulinho Boca de Cantor, Moraes Moreira, Itamar Assumpção, MPB4 e Ângela Maria.

PROGRAMAÇÕES LITERÁRIA - No Mês da Literatura, 11 escritores paranaenses vão percorrer 25 municípios do Interior do Estado. Cada autor visitará entre duas e três bibliotecas. Durante os encontros, os escritores, além de falar sobre suas próprias obras, também irão abordar assuntos como livro, leitura e formação de leitores.

As instituições selecionadas abrangem as mais variadas regiões do Estado – dos Campos Gerais ao Norte paranaense – e são referência entre as quase 500 bibliotecas cadastradas no Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Paraná, que é coordenado e administrado pela BPP. 

Nesta primeira edição participam os municípios de Alto Paraná, Ampére, Araucária, Castro, Colombo, Guaratuba, Ibiporã, Jaguariaíva, Lapa, Marechal Cândido Rondon, Maripá, Palmas, Paiçandu, Paraíso do Norte, Paranaguá, Peabiru, Quedas do Iguaçu, Quitandinha, Rio Azul, Santa Helena, Salto do Lontra, Santo Antônio da Platina, Santo Inácio, Telêmaco Borba e Tibagi.

Inserido no Plano Estadual do Livro, Leitura e Literatura (PELLL), o Mês da Literatura é uma ação que deve entrar para o calendário cultural do Estado. “Além de fomentar e valorizar a leitura, incentivar e difundir a produção literária paranaense, o projeto também descentraliza a cultura ao levar nossos autores a pequenos e médios municípios”, explica o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani.

Entre os autores convidados, estão romancistas (Cristovão Tezza e Miguel Sanches Neto), autores infantojuvenis (Cléo Busatto), poetas (Rodrigo Garcia Lopes e Karen Debértolis), críticos (José Castello) e jovens autores (Marcos Peres). Trata-se de um recorte plural da cena literária paranaense.

A programação completa do Mês da Literatura estará disponível no site da Secretaria da Cultura: www.cultura.pr.gov.br 

Serviço

Abertura do Mês da Literatura com concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná Paulo Leminski – Canções e Poemas

Regência: Alessandro Sangiorgi

Participações especiais: Estrela Leminski, Téo Ruiz, Ná Ozzetti, Rogéria Holtz e Aurea Leminski

Dia 24 de agosto, às 20h30

Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto – Guairão

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

Classificação: maiores de 7 anos

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 3 de 506

jav-separador

         twitter-siga-footerface-footer
Copyright © 2010-2013 Jornal Água Verde. Todos os direitos reservados.
Abrigo Virtual